+ mídias clicando nos ícones/links da coluna à direita.

terça-feira, 11 de julho de 2017

O que é webjornalismo?


Publicado originalmente no site Casa dos Focas, em 09 mai 2014.

O que é webjornalismo?
Por Giovana Nava.

Webjornalismo (cyberjornalismo, jornalismo online, jornalismo digital) nada mais é do que o jornalismo na internet. Antes era apenas um complemento – algumas empresas jornalísticas tinham sites que eram atualizados regularmente. Hoje, está se tornando o foco principal de todos veículos de imprensa.

Pode-se considerar o webjornalismo como a nova televisão, pois muita gente passa mais tempo online do que diante da TV assistindo algo. Atualmente, a internet é o meio mais eficiente de se fazer qualquer atividade: obter informações, conversar, estudar, trabalhar… Além de sua instantaneidade, que faz com que o cyberjornalismo seja a forma mais fácil de obter notícias.

Porém, na web encontra-se muito conteúdo. Por isso, é preciso encontrar uma forma de se destacar em meio a tantos assuntos oferecidos.

Como fazer webjornalismo?

Quando se trata de web, não se trabalha somente com textos. O jornalismo online é uma plataforma multimídia. Mais do que uma simples “notícia”, esse meio necessita de “conteúdo”. Fotos, vídeos, infográficos e tabelas passam a ser obrigatórios no webjornalismo. Esses novos conceitos trazem mais entretenimento e leveza para as reportagens.

Para trabalhar nessa área, é preciso ser ágil. A cada minuto os sites e portais de notícias devem ser atualizados. Por esse mesmo motivo, também é preciso ficar atento a não cometer erros. Ser rápido não significa ser relaxado. É preciso apurar a informação da mesma forma em qualquer meio jornalístico.

O cyberjornalismo é marcado por uma característica que não era muito utilizada até então: a participação do leitor. Na internet, é possível comentar e dar opiniões nas reportagens. Por isso, é preciso estar preparado para elogios e críticas de todos.

No novo cenário jornalístico, é preciso pensar não só na notícia, mas também em como ela será repercutida, pois hoje o jornalista não faz mais uma reportagem sozinho. Além de imagens e vídeos, a participação da sociedade é algo indispensável. Mas isso não significa que seja algo difícil de realizar. Com dedicação e fontes seguras, assim como em qualquer plataforma midiática, é possível chegar aonde quiser.

Texto e imagem reproduzidos do site: casadosfocas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário